Facebook Instagram
Postado em tendências Por:

Casa urbana contemporânea e iluminada

O principal desafio para a criação desse projeto, assinado pelo escritório FGMF Arquitetos, foi a acentuada inclinação do terreno. Assim, essa questão fez com que os arquitetos decidissem adequar a casa ao desnível e organizar os ambientes em níveis.

Com estrutura mista, feita de concreto aparente, metal e outros componentes leves, a casa possui um desenho contemporâneo e com muitas áreas envidraçadas. E a parede de cimento, do lado esquerdo, é o elemento que conecta todos os patamares, organizando a arquitetura. Dessa forma, o projeto é cheio de contrastes, com alguns ambientes cheios, outros vazios, leves ou pesados.

casa-fgmf-sao-paulo-02

Já no segundo nível é possível encontrar as áreas de serviços, cozinha gourmet, sala de jantar e outro jardim. Nesse espaço há também um pré-direito duplo, de onde é possível visualizar o home theater e a circulação, localizados logo acima. No terceiro e último nível, mais abaixo, está a sala de estar, que se abre para uma bela paisagem urbana e ao solário com piscina.

casa-fgmf-sao-paulo-04

 

Quase minimalistas, os ambientes internos ganharam muitos panos de vidro, o revestimento escuro do bloco superior e concreto no piso e nas paredes. Essas escolhas foram fundamentais na definição do mobiliário, que combinou peças modernas e clássicas. Destaque para as cadeiras Plywood, de Charles e Ray Eames, e a poltrona Woob, de Eero Saarinen. Entre os representantes do design brasileiro contemporâneo, estão Jader Almeira, Marcus Silveira, Felipe Protti, Natasha Shlobach e Estudiobola.

Leia mais em: Casa Vogue

Posts Relacionados:

escreva um comentário